background

segunda-feira, 18 de junho de 2012

Beijing parte 2 - Conhecendo a capital chinesa

Bom, contada já a história da maratona, vamos começar do começo, como cheguei e quais foram minhas impressões dos primeiros momentos na China.

Viajamos 24h e mais um pouquinho incluindo a escala de quase 3 horas em Doha, Qtar. Escolhemos viajar pela Qtar, empresa aérea com serviço excelente e comida que não parece de avião! Segue sequencia abaixo do que comemos ( desculpe, mas algumas fotos nao ficaram boas, dentro do avião com aquela luzinha fraca não dá ne? =P )

lanchinho brasileiro


lasanha vegetariana tava boa demais


bem servido


outro cafe da manha tipico...congee com frango
cafe da manha ocidental

cafe da manha oriental ( congee ou okayu, arroz cozido em muita agua )

ovo cozido embalado!

acho que é temperado com shoyu para ficar com esta cor

nao é ruim nao


Chegando em Doha depois de 14h, me surpreendi com o tamanho do aeroporto, mais parecia uma cidade! Descemos do avião e pegamos um onibus que nos levou até o local para aguardarmos o proximo voo. Isso demorou uns 15 minutos! Lá chegando nos deparamos com um enorme Duty Free, com direito a uma ilha/loja de muitas joias em ouro que brilhavam de longe!

coca arabe
Outra coisa que notamos foi a quantidade absurda de gente que estava fazendo escala, muitos do próprio oriente médio, muitos indianos e chineses. E calor, muito calor, já que o aeroporto esta localizado num deserto. Sabe aqueles filmes e desenhos animados em que se vê aquele horizonte sem fim e o sol grandão e aquele calor de rachar?

Partimos para mais 8h até Beijing onde chegamos bem, mas muito cansados.
Como se esperava do pacote que havia pago para a maratona e que incluia passeios na capital chinesa, fomos recepcionados por 2 chinesas simpaticas, mas bem confusas com o pessoal que ia chegando. Ficamos quase 30 minutos para achar alguem da organização da corrida. Apenas deixaram indicado por meio de placas a "Great Wall Marathon" e no meio do mar de gente com plaquinhas foi dificil localiza-las.

O aeroporto de Beijing é magnifico e enorme também. Aqui, no site do escritorio de arquitetura que o projetou, podem ver o  2o ( agora ) maior aeroporto do mundo. Arquitetura de primeira!

xii, acho que nao podia tirar foto...na fila da imigração !
teto - treliça


recepcionistas da maratona

um grande vão livre

Partimos para o hotel eu e o marido num taxi chique, com motorista bem vestido e com luvas como no Japão.
Queria muito ficar bem acordada para ver a cidade, mas acabamos capotando de sono! Aproveitando que estava um transito infernal, uma sonequinha não ia fazer mal...Acordei quando já estavamos nos aproximando do hotel Beijing que tem mais de um seculo de existencia.

Chegando no hotel, deixamos as malas e já fomos aproveitar para passear com o pouco tempo que tinhamos, afinal já anoitecia.

Tentamos em vão achar um restaurante que o marido viu na internet que se chamava Noodle Loft. Em Beijing é dificil de saber a numeração dos edificios! Penamos bastante. Na mesma avenida que o taxi nos deixou haviam outros restaurantes e acabamos jantando num Hot Pot.


preparando
este macarrão tinha algum tipo de vinagre na massa...tava azeeedo

sobremesa com gelatina, melancia e gergelim, pouco doce e bem suave



Este prato parece muito com o shabu-shabu ( japones ) é um tipo de fondue, onde temos um caldo fervente de diferentes tipos, picante na maioria das vezes e nele voce escolhe o que quer acrescentar: carnes, vegetais, tofu...é bem gostoso e como estava frio de noite, foi perfeito. Escolhemos um que parecia ter bastante saida, já que estava na primeira pagina e tinha tomate e muita pimenta no molho.

Nossa comunicaçao com o garçom foi engraçadissima, atraves de mimicas, falando em ingles ( o que não ajudava muito ) e dando muitas risadas conseguimos pedir algo para comer.
Ah, outro detalhe, em Beijing comer é muito barato. Neste jantar gastamos aproximadamente 10 dolares para 2 pessoas.
Perto do hotel fica a Dong Hua Men Night Market, um mercado turistico de comidas exoticas e bugigangas que vemos vendendo na 25 de março. Predominam as comidas, na sua maioria não exoticas e com muita abundancia.


os escorpioes estava vivos, com as patinhas mexendo! nao tive coragem de experimentar, mesmo sendo preparados em fritura de imersão



estou na 25 de março?

estes eram muito bons! De arroz com amendoim ou milho eram leves e pouco doces 

melhor nao olhar a sujeita...rs

esta sopinha com bolas de massa de peixe estavam uma delicia




Logo na entrada vemos os turisticos espetinhos de escorpião, bichos da seda, cavalos marinhos que de acordo com o nosso guia, não é comida de chines. Então foi melhor não arriscar, mesmo porque o local não é muito limpo. É preferivel que comemos coisas bem cozidas, fervidas e fritas. Melhor não arriscar verduras cruas e frutas com casca fora do hotel. Agua só fervida em restaurantes ou de garrafa.
Me diverti vendo tantas comidas diferentes.

Beijing Hotel entrada imponente


Como não fico sem iogurte todos os dias antes de dormir, experimentei um chines bem popular por lá. Bem suave e gostosinho, vinha num potinho com um canudinho que se espetava na hora na boca lacrada do pote para beber.



Compramos algumas guloseimas chinesas e voltamos para o hotel para desacansar, já que o outro dia nos reservava um passeio de um dia inteiro pelos pontos principais de Beijing, que fica pro proximo post.



6 comentários:

  1. Nossa, Inessa!
    Que bacana ter a oportunidade de conhecer a China...por mais que assistamos em canais de tv, ou mesmo o que temos acesso na "Liberdade", um bairro tradicional japonês (e de outras culturas asiáticas) aqui de São Paulo é totalmente "louco"! Há uns dias atrás descobrimos um restaurante chinês bem legal na Rua Tomaz Gonzaga, do lado do "Por que sim" (restaurante japonês). Conhece bem por lá?! Bom, vou esperar seu próximo post!!! Um abraço! ^^

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Legal né Adriana! China realmente me impressionou! Fiquei encantada!
      Ah, acho que vi esse restaurante chines que esta falando, mas ainda nao tive a oportunidade de passar por lá, vamos ver na proxima vez que estiver lá na Liberdade! Valeu a dica!
      bjos

      Excluir
  2. Lembro que a acupunturista do Japão me disse que foi para China estudar a técnica com um grupo e um deles esqueceu desse detalhe da água e passou uns bons dias com problemas intestinais! Achei que fosse coisa do passado mas ainda é regra, não? Mesmo assim, deve ter sido muito bom ver tudo com os próprios olhos! Vamos esperar os próximos posts!
    Adorei a nova casa de chá tbm! Super charmoso! Bjss e boa semana!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É, esse negocio da água é delicado mesmo, né? No Japão nem precisamos nos preocupar porque a água das torneiras é potável!
      bjo e boa semana pra voce também!

      Excluir
  3. Respostas
    1. Ola Priscila!
      Legal ne? Logo logo mais postagens!

      Excluir

Leia estes aqui também:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Ocorreu um erro neste gadget