background

quarta-feira, 19 de dezembro de 2012

Hong Kong Parte 5 - Bairro Mong Kok e Tim Ho Wan

Desculpem pelo atraso em contar minha aventura por HK! 
Retomando..
O passeio de hoje é pelo bairro Mong Kok 
Pegamos o metro com parada Mong Kok, descemos e começamos nosso passeio a pé. Este bairro é característico pela alta densidade populacional e pelos mercados a céu aberto, onde muitos chineses fazem suas compras pro dia a dia. Lá podemos visitar diversos tipos de mercados situados em ruas diferentes como podem ver neste mapa http://www.hong-kong-traveller.com/hong-kong-markets.html#hong-kong-markets-map

Visitamos o de pássaros Yuen Po Jardim dos passaros:



Se você não tem alergia a penas e outros pozinhos de ração e etc, vale a pena entrar a fundo, dentro das lojas para ver a variedade de pássaros. É bem interessante. Como eu fiquei com um certo receio de entrar, ficamos mais na parte externa, observando os chineses vendendo, comprando, conversando...lá podemos observar também pessoas que levam seus bichinhos de estimação para dar um "passeio", levando suas gaiolas e pendurando-as para que seus pássaros respirem ar puro. Lá seus donos aproveitam para encontrar amigos e conversar.

Lá é possível encontrar pequenos canários até araras brasileiras! Fiquei espantada com uma andando solta pela loja, uma ararona azul e vermelha. Não fotografei, tive medo que o dono não gostasse. Nunca sei quando um chines esta bravo ou não. Pra mim eles estão sempre bravos! 

Proxima parada Mercado de Flores.
Localiza-se ao lado do Jardim dos pássaros e dispõe-se de diversas lojas uma ao lado da outra com muita variedade de plantas, em sua maioria as de corte. Muitas sementes também. Fiquei tentada levar suculentas e sementes pra casa, mas como era "pouco" longe de casa e o medo da alfandega brasileira me pegar foi maior.


Em seguida, passamos num edificio-mercado. Grande variedade de produtos e uma área grande para venda de peixes vivos para consumo! Lá na China, quanto mais fresco o produto, melhor pro consumo. Por isso podemos ver muitos animais vivos para serem abatidos na hora.


Passamos também pela Ladies Market, ou mercado das moças! Não quis entrar pra ver...pra falar a verdade de longe dava pra ver que era muito parecido com a 25 de março. Muitos produtos falsificados, bolsas, acessórios etc. e claro, coisas muito baratas e de baixa qualidade.

Agora chegamos no principal, comer no famoso Tim Ho Wan onde servem Dim Sum. 


Nosso primeiro restaurante estrelado Michelin! Hehe o mais barato deles, com 1 estrela vale muito muito a pena! Chegue cedo, pegue uma senha e aguarde. Veja o movimento aumentando, muitos chineses e alguns turistas vão lotando o lugar. Chegamos aproximadamente as 18h, com sorte aguardamos 1 hora. 

Observando o lugar, é um pequeno restaurante "pé-sujo" que se não conhecesse passaria batido. Fica escondido no meio de lojas sem muita expressão. Fachada simples e cheia de papéis pregados no vidro e avisos em chines.


Uma hora depois sentamos numa mesa comunitária, em meio a chineses. O cardápio logo na mesa com fotos dos pratos da casa. Que vontade de pedir todos!  


Assim que sentamos, logo servem o chá da casa. Se o copo fica vazio, enchem novamente.
O restaurante é bem pequeno mesmo, as atendentes também não fazem muita questão de serem amáveis e assim que alguma te atender, tente pedir tudo que você quer de uma só vez. Com sua comanda-cardápio, marque no papel suas opções e espere. Pode ser que demore ou não. Nossas opções demoraram um pouco para chegar, ficamos no total 1hora dentro do restaurante.


O gringo na foto acima observava nossa cara de satisfação com as coisas maravilhosas que íamos pedindo e pedia igual. As mesas são tão coladas que era mais fácil visualizar o que pediam  nossa volta. Mais uma vez a dica do guardanapo: sempre carregue um consigo. Em restaurantes chineses não é costume deixá-los a mesa.

Abaixo a sequência dos dim sum que pedimos:


Dim sum no vapor de arroz glutinoso recheado de vegetais, cogumelos e amendoim. Suculento!

O melhor de todos! Nunca nunca comi algo tão bom: bolinhos de massa adocicada e amanteigada que derretia na boca recheada de carne de porco BBQ (barbecue - adocicada ). O HIT !

Nham !
Shumai de camarão e carne bovina. No ponto, sem ser muito mole.

Este arroz tipo motigome cozido no vapor coberto com folha de lotus era recheado com vegetais, carne de porco e cogumelos. Muito bom! 



Acho que este era de carne bovina moída. Gostoso mais não impressionante.

Para finalizar: sobremesa era gelatina de kanten com goji berries e flores. Pena que foi servida neste prato vermelho que não da pra ver com detalhes as flores douradas! Lindo visual! 

Este doce pedimos numa loja situada em uma das estações de metro. Não me lembro do nome da loja, haviam vários doces e este lembra muito o que vimos no Japão, o Mont Blanc. Macio, pouco doce e bem suave como todos os doces asiáticos!





quinta-feira, 13 de dezembro de 2012

Vapt vupt - Misturinha de pimenta cambuci

Esta é rapida e boa pra acompanhar um bifinho, arroz e feijão do dia a dia:



Não tem muito segredo e fiz assim:
1 pacote de pimenta cambuci que comprei no Ceagesp, lavei e piquei cada um em 4 partes.
Numa frigideira piquei 1 cebola em petalas e refoguei com um fiozinho de óleo, até ficarem macias. Coloquei as pimentas e misturei e deixei até que ficassem um pouco mais molinhas, mais ainda com uma certa crocancia, tudo isso em fogo medio. Enquanto refogava, fiz o molho de missô.
Para isso, juntei num potinho 1 colher de sopa de missô, 3 colheres de sopa de saquê culinário mirim ( adocicado), juntei um pouquinho de água até que tudo ficasse uma pasta de consistência parecida com uma papinha. Juntei ao refogado e mexi até secar um pouco toda mistura.
Pronto pra servir!

quarta-feira, 12 de dezembro de 2012

Jelly Bread

Não estava atualizando este blog devido a problemas de capacidade de armazenamento de imagens.
Eu gosto muito de colocar muitas fotos, este é o intuito deste blog: muitas imagens! O problema são o tamanho das imagens, tiro diretamente do meu celular e na ânsia de atualizar o blog rapidamente, acabo não tratando as fotos. Preciso urgentemente ressuscitar meu photoshop e usá-lo. 

Domingo passado fui a uma das novas padarias artesanais de SP, a Jelly Bread.
Bem pequenina, fica ao lado do restaurante Girarrosto e que, aliás, faz parte deste restaurante.
Eram 17 horas e não haviam muitas unidades de pães disponiveis. Pedi um pão 100% integral pra levar pra casa e para o cafezinho da tarde, fui de mil folhas de baunilha. 

A vitrine de doces estava cheia de pequenas delicias.




O mil folhas estava muito gostoso, crocante e o creme suave e com leve sabor de baunilha. Sim, tem as sementinhas da fava de verdade! Fiquei com vontade de experimentar o outro sabor, de banana com o folhado caramelado. Na hora, vi na vitrine e não me pareceu muito apetitoso e acabei não pegando. 


O pão 100% integral é bem gostoso. De fermentação natural, é um pão de sabor forte, para quem gosta. Também é bem durinho, com a casca grossa e crocante. Ótimo para mergulhar em sopas.



Jelly Bread
Av. Cidade Jardim,60 - Jardim Europa - São Paulo



segunda-feira, 3 de dezembro de 2012

Bolo de chocolate vegan e um jantar de aniversário




Domingo, dia livre pra acordar tarde e dar uma volta no Ceasa e procurar bons ingredientes para o jantar atrasado de aniversário da irmã.

Achei interessante os tomatinhos morangos e como estava descrito que eram dolcissimos, resolvi levar. Realmente muito doces mesmo! Mais ainda se forem ao forno. Fiz a receita deste blog. Queria colocar tomatinhos amarelos, mas infelizmente não encontrei. Acho que esta fora de época e posso dizer que são os melhores, mais doces e com a casquinha fina e polpa nada ácida. Enfim, os tomates cerejas fizeram companhia aos morangos. Ainda sim, vi uma bandeja linda com shiitakes frescos e resolvi incrementar a receita. Amo cogumelos!


resultado final
Esta receita é um "cobbler", tipica americana, consite em um "recheio doce ou salgado" pre assado e finalizado com uma cobertura que pode ser biscoito, uma massa leve tipo panqueca ou massa de torta.

Cobbler de tomates e biscoitos de gorgonzola 
( serve 4-5 pessoas )

Biscoitos de gorgonzola

  • 2 xícaras de farinha de trigo
  • 2 colheres de sopa de fermento em pó
  • 1 colher de sopa de açúcar cristal
  • 1/2 colher de chá de sal
  • 1/2 colher de chá de pimenta preta grossa moida na hora
  • 3 colher de sopa de manteiga sem sal, gelada e cortada em cubos
  • 3 colheres de sopa de gordura vegetal, frio e corte em cubos ( troquei por mais manteiga )
  • 1/2 xícara de queijo gorgonzola amassado com garfo.
  • 3/4 xícara de buttermilk ou leitelho ( troquei por kefir )


Em um bowl, misture a farinha, o fermento, o açúcar. Misture rapidamente até ficar bem incorporado. Alguns pedacinhos de manteiga ficarão como tamanho de ervilhas, outros um pouco maiores.Coloque o queijo. Mexa para incorporar.

Fazer uma cova no centro da mistura de farinha. Adicionar o leitelho de uma só vez. Com um garfo, rapidamente reunir os ingredientes secos e molhados. Despeje a massa sobre uma superfície levemente enfarinhada.Amasse a massa cerca de 10 vezes, trazendo-o para formar um disco. Embrulhe a massa em filme plástico e leve à geladeira enquanto preparamos os tomates.

Tomates assados:

  • 2 colheres de sopa de azeite de oliva
  • 1 colher de sopa de manteiga sem sal
  • 2 cebolas grandes, fatiadas
  • 3 dentes de alho picados
  • 2 colheres de sopa de vinagre balsâmico
  • 2 caixinhas de tomate cereja ou outro pequeno de sua preferencia
  • 1/4 xícara de manjericão picado
  • 3 colheres de sopa de farinha de trigo
  • 1/2 colher de chá de flocos de pimenta vermelha ( não usei )
  • sal e pimenta preta moída grosseiramente

Adicione o azeite e a manteiga em uma frigideira e refogue em fogo médio. Adicione as cebolas em fatias e tempere com sal e pimenta. Mexa ocasionalmente, até caramelizar, cerca de 18 a 20 minutos. Adicione o alho e cozinhe por mais um minuto. Retire a panela do fogo, adicione o vinagre balsâmico e reserve.

Em uma tigela grande, misture os tomates cereja (não é necessário cortá-los), manjericão picado e farinha. Adicione as cebolas caramelizadas e misture até que tudo esteja levemente e uniformemente revestido em farinha. Tempere com sal e pimenta.

Pré-aqueça o forno a 180°.

Despeje o recheio de tomate e cebola em uma assadeira pequena, eu usei uma de 25x25cm. Coloque os tomates do forno e asse por 25 minutos, retire do forno e reserve. Retire a massa de biscoito da geladeira. Em uma superfície levemente enfarinhada, abra a massa do biscoito com uma espessura de uns 3cm. Para cortar a massa, usei forminhas de empada, modelando aproximadamente 8 biscoitos. Polvilhe um pouco de pimenta moida na hora em cima dos biscoitos. Passe uma gema com um pincel e leve para assar em assadeira separada até dourarem, uns 20 minutos.

Retire do forno e deixe esfriar por cerca de 15 minutos antes de servir. 




levemente folhada
Ainda sim, fiz o bolo da irma querida, que retirei deste blog. Gostei tanto da apresentação do bolo, simples que resolvi fazê-la, apenas com algumas modificações. 
O resultado é um bolo leve e bem molhadinho! E como é vegan não vai nada de origem animal como ovos, leite e manteiga!



Bolo vegan de chocolate e avelãs
  • 1 xícara de farinha de trigo integral
  • 1 xícara de farinha de trigo
  • ½ xícara mais 2 colheres de sopa de cacau em pó
  • ½ xícara de açúcar mascavo
  • 2 colher de chá.de fermento em pó
  • 2 colher de chá de bicarbonato
  • 1 colher de chá de sal 
  • ½ colher de chá de canela em pó
  • ½ xícara de azeite extra-virgem
  • 1 xícara de xarope de bordo ou xarope de agave (usei melaço)
  • 2 xícaras de leite de soja ou leite de amêndoa ou leite de arroz
  • 1 colher de sopa extrato de baunilha (opcional)
  • 1 colher de chá extrato de chocolate ( não usei )
  • 2 colher de chá vinagre de maçã ( usei de arroz )
Pré aquecer o forno a 180°. Posicionar a grelha do forno no meio dele.
Untar 3 formas de 15cm redondas, forrando o fundo com papel manteiga. Usei esta forma pequena marinex.

Peneirar a farinha de trigo integral, farinha branca, cacau, açúcar, fermento em pó, bicarbonato de sódio, sal e canela na tigela. Mexa com um batedor de arame para aerar e distribuir os ingredientes.

Bata os ingredientes liquidos: azeite extra virgem, xarope de bordo, leite de soja, extratos e vinagre em uma tigela média até ficar muito bem incorporado.

Despeje na mistura seca e mexa com um batedor até que a massa fique lisa. Esta massa ficará levemente encorpada. Despeje a massa nas formas, dividindo por igual. Bata levemente na base das formas para retirar o excesso de bolhas da massa. Asse todas as formas por aproximadamente 20 minutos e faça o teste do palito. Deixe esfriar e desenforme.

Enquanto o bolo assa faça o recheio:

Recheio de peras cozidas com baunilha
  • 1kg de pera bem madura
  • sementes de 1 fava de baunilha
  • 1 fio de azeite
Pegue sua maior frigideira e regue com 1 fio de azeite. Fogo brando.
Corte as peras em fatias de aprox. 2cm. Coloque na frigideira e deixe cozinhar, mexendo de vez em quando, virando-as de lado até que fiquem morenas. Coloque as sementes de baunilha e misture bem sem que as fatias se desmanchem. Reserve. 

Montagem do bolo:
Retifique a superficie dos bolos com uma faquinha serrilhada dessas de mesa mesmo (os meus ficaram embarrigados). Comece com uma base de bolo e cubra com as peras fazendo 2 camadas de recheio. Cubra com a ultima camada de bolo e espalhe a ganache por cima e dos lados. Minha ganache ficou molinha devido ao calor de ontem, mas depois, colocando na geladeira, ficou perfeita e encorpada! :)
Coroe o bolo com avelãs tostadas ( usei aprox. 100g ).

Ganache
  • 200g de chocolate meio amargo picado
  • 8 colheres de sopa de creme de soja
  • 1 pitada de sal
Derreta o chocolate em banho maria, coloque o creme de soja e misture bem. Adicione o sal e misture.







Aqui outros pratos do niver da irmã, feitos pela mami:

Salpicão de frango com maionese caseira! A melhor!


Antepasto de beringela e abobrinha com batatas bolinha!



segunda-feira, 26 de novembro de 2012

Bolo de fibra de trigo e frutas frescas

Mais uma receitinha de bolo integral e o melhor de tudo fica bem molhadinho!
Tava ali no fundo da prateleira, um restinho de fibra de trigo pra ser usada...bolo de todo dia acabando ou ia virar biscoito ou bolo!

Bolo de fibra de trigo e frutas frescas
- 1 xicara de fibra de trigo
- 1 xicara de farinha de trigo
- 3 ovos
- 1/2 xicara de óleo
- 1/2 xicara de kefir ou iogurte firme
- 1/2 xicara de açucar mascavo
- 1 colher de sobremesa de fermento em pó
- 1 maça grande picada
- 1 pera grande picada

Pré aqueça o forno a 180°.
Unte e enfarinhe uma forma de bolo ingles.
Bater bem os ovos com açucar.
Adicionar as farinhas, óleo e iogurte até ficar homogeneo. Adicione as frutas picadas e o fermento. Misture até incorporar.
Coloque no forno e faça o teste do palito.


sexta-feira, 23 de novembro de 2012

Barrinhas de cereais totalmente naturais

Você gosta de barrinha de cereal?

Está cansado daquelas marcas de sempre que nunca muda o sabor?

Está procurando algo totalmente sem conservantes e outros nomes esquisitos que vêm descritos nos ingredientes das embalagens daquelas marcas industriais?

Que tal então você mesmo escolher seus ingredientes que mais gosta e montar a sua?

Olha só algumas dicas:

Chia + banana-passa + macadâmia + gergelim + amendoim

Cramberry + chia + castanha de caju + semente de girassol

Morango passa + semente de abóbora + gergelim preto + damasco + amaranto
Fique de olho no Facebook : curta nossa fan page e fique por dentro de mais novidades!
https://www.facebook.com/Mixmybar


terça-feira, 13 de novembro de 2012

Pão integral de beterraba

O pão de hoje veio adaptado deste post do blog de Neide Rigo.
Gosto muito das receitas dela, simples e honestas e das informações sobre ingredientes pouco usuais em nossa mesa.

Voltei do Ceasa com uma rama gigantesca de beterrabas, com rama e tudo e decidi fazer este pão.
Só para se ter uma ideia, 1 bola de beterraba tinha quase 500g! Afff Cozinhei na panela de pressão, amassei e coei o liquido extra numa peneira. Deixei esfriar.

Numa bacia, juntei 1 saquinho de 10g de fermento biológico seco com 1 xicara de água. Mexi até dissolver.
Adicionei 3 colheres de sopa de açúcar + 1 colher de sopa de sal. Dissolva bem.
Acrescente os 500g de beterraba amassada. Se quiser pode adicionar mandioquinha cozida até dar os 500g. Vá adicionando a farinha integral misturando com colher de pau. Dependendo da umidade da beterraba, vai mais que os 900g da receita original. Tive que adicionar quase 500g a mais que a receita original e ainda farinha branca, pois a minha integral acabou!
Quando a massa começar a ficar pesada para se misturar com a colher de pau, sove com as mãos. Adicionei azeite, aproximadamente 1/4 xicara. Vá colocando a farinha aos poucos até a massa soltar das mãos. A minha deixei um pouco pegajosa e elastica.
Deixei a massa crescer dentro da bacia coberta com um pano de prato e coloquei dentro do forno ( desligado ) até dobrar de volume ( umas 2 horas ).
Dividi a massa em 4 e modelei, deixando crescer novamente ( 1 hora ) coberto com pano e dentro do forno novamente.
Assei em forno quente 220° durante 10 minutos e depois abaixei para 180° até corar.
Para saber o ponto, verifique cada filão, batendo a ponta dos dedos por baixo do pão. Deve-se ouvir um som oco.


segunda-feira, 12 de novembro de 2012

Wan Wan

Após ver a dica deste restaurante no Blog Tabeteimasu e no Blog Yakisoba,não, eu e meu marido resolvemos fazer uma visitinha. Como disseram no blog, a comida é barata e muito boa, lembra bastante a comida de Pequim. 

O restaurante é muito muito simples, como muitos de lá da China. As atendentes não falam portugues ( ainda ) e uma só falava melhor e acabou atendendo nossa mesa e a mesa de outro casal de descendentes niponicos como nós.

O cardápio esta traduzido em péssimo português. Caçando algumas palavras, dá pra arriscar o que você quer comer, por exemplo camarão.

chazinho de jasmin à vontade
Pedi verdura refogada com gengibre, mas não havia gengibre e foi simples assim.


Começamos com o Ha gaau, bem leve e com camarão bem temperadinho. Infelizmente a apresentação não tava muito bonita, veio bem mole, se desfazendo, mas estava gostoso.

Logo depois veio o Shiao mai recheado com carne de porco ( parecia picada na faca, pois senti pedaços que não lembrava algo moido ), havia também pedacinhos de camarão no fundo. Bem temperado.

Marido não satisfeito pediu um tipo de lámen com carne de porco e um tipo de picles que não sei qual o nome. Estava gostoso, caldo bem potente! Havia cebolinha e alface também.


No final a conta saiu bem baratinha pra quantidade de comida para 2 pessoas, em torno de 15 reais sem bebidas! Recomendo!

Wan Wan 
Rua Galvão Bueno 555 - Liberdade - SP

Leia estes aqui também:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Ocorreu um erro neste gadget