background

segunda-feira, 30 de abril de 2012

Shoyu Udon pra aquecer

Estes dias tem feito um friozinho não?

Eu sinceramente não gosto de frio, não faz nada bem pra mim, minha pele fica aquela coisa horrivel seca e tenho que passar hidratante varias vezes ao dia, o que me irrita um bocado. Fora que é muito dificil de começar a correr, acordar de madrugada durante a semana e enfrentar o vento gelado na cara.

Mas a gente sempre dá um jeitinho de ficar aquecida, tomando um chazinho e comendo aquelas comidinhas reconfortantes como esta receita da minha vovó.

Minha versão é a mais facil: macarrão seco pronto e frango já sem pele agilizam o preparo.
Minha avó fazia o macarrão e como tem diferença, viu! O caldo fica grosso e quase cremoso, o frango quase inteiro ia pra panela e com pele, claro, para ficar com aquele estalo na lingua de tão gostoso.
Lembro muito bem dela preparando o famoso udon. Todo inverno tinha uma caldeirada imensa que começava a ser preparada já no começo da tarde.

Naquela época, decada de 80, ainda se comprava frango nas avícolas, onde os franguinhos eram abatidos lá mesmo e tinha-se um produto mais fresco. Hoje em dia não existem mais devido a higiene e problemas de contaminação...mas como tinha diferença no sabor!

Empiricamente, Dna. Rosa media a "olho" os ingredientes da massa: farinha, agua, um pouco de sal e passava numa maquina antiga dos tempos dela mais jovem para alisar a massa que aos poucos ficava comprida, comprida, compriiidaaaa e por fim era cortada na propria maquina, transformando-se em macarrão. O quintal ficava todo enfarinhado, o avental da vovó branco e eu tinha que ficar longe para não "estorvar" o trabalho. Mas mesmo assim eu adorava ficar olhando ela preparar, passar a farinha no macarrão já pronto pra não grudar.

Enquanto fazia o macarrão, o caldo já fervia no fogão. Basicamente, era preparado assim: bastante óleo e cebola, frango inteiro com patas, miudos , menos a cabeça iam para refogar e assim ficava até até pegar cor. Joga-se agua fervente até cobrir tudo e deixava fervendo algumas horas até que a carne soltasse dos ossos e estes ficassem moles. Assim, todo o sabor que vem dos osso e miudos se misturava na água dando o maravilhoso sabor deste udon. Ah, o shoyu, ela colocava quando o frango era refogado.

Caldo ok, o macarrão ia direto para panela, cozinhando e engrossando o caldo. Assim, conseguia-se aquela textura mais densa que preenche a boca. Hummm, no ochawan, com muita cebolinha e pimenta comari que meu pai fazia e bom apetite!


Minha versão rapida:

- 1 kg de frango, pode ser asinhas, pescoço,moela, coxas, etc com ou sem pele ( fiz sem )
- 1 cebola grande picada
- 2 colheres de sopa de óleo
- 2 colheres de sopa de hodashi
- 10 colheres de sopa de shoyu
- agua suficiente para manter a carne coberta
- cebolinha picada para servir ( eu usei alho poró )

Numa panela de pressão refogar a cebola até murchar, refogar o frango até dourar, adicionar shoyu. Colocar água fervente até cobrir todo o frango, adicionar o hondashi e tampe a panela. Contar 40 minutos assim que a panela começar a chiar. Desligar e esperar a pressão sair. Verificar se precisa de mais agua para assim adicionar o macarrão diretamente no caldo. Deixar cozinhar o macarrão e servir em tigelinhas com bastante cebolinha!! 

Para acabar com o frio né?


 




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Leia estes aqui também:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Ocorreu um erro neste gadget