background

quinta-feira, 28 de março de 2013

Pudim de leite na cuscuzeira

Este pudim é campeão mesmo não é?

Facinho facinho faço assim:

No copo do liquidificador adiciono 3 ovos extra, 1 lata de leite condensado, 1 lata de leite bater bem.
Faço só um pouquinho de calda, com 1/2 xicara de açucar que derreto dentro mesmo da forma de pudim pequena até caramelizar. Jogo imediatamente a "massa"de pudim e levo para assar no vapor da minha cuscuzeira, em fogo baixo. Se quiser pode assar em banho maria na assadeira com água e forno pre-aquecido 180o. Como não gosto de furinhos no meu pudim, verifico a textura depois de aproximadamente 20 minutos.


terça-feira, 26 de março de 2013

Arte da pizza - Grande Hotel Senac

Em nossa última visita a Campos do Jordão, resolvemos experimentar a pizza da pizzaria do Grande Hotel Senac. A Arte da pizza nos surpreendeu com suas redondas de massa crocante e macia por dentro e coberturas diferentes e com queijo na medida.

Ela se localiza dentro do hotel que é enorme e cobra taxa de visitação caso não vá comer em um dos restaurantes de lá. Passamos por entre muitas árvores e caminhos estreitos para passagem de carros. Deve ser maravilhoso ficar hospedado lá. 

entrada
Toda a decoração do restaurante é rustica e aconchegante. O jardim muito bem cuidado, com uma cachoeira aos fundos do restaurante.



Pedimos duas brotinhos, pois o meu sabor não era possivel fazer 1/2 a 1/2 de uma pizza inteira. Como a massa é fina, mandamos ver.

Cream cheese e salmão defumado
calabresa artesanal com pecorino
Os preços são parecidos com as melhores pizzarias de São Paulo, como a Brás, mas vale a pena!



sexta-feira, 22 de março de 2013

Tokyo - Mercado Tsukiji e o melhor sushi da minha vida

Dia seguinte a nossa chegada, acordei cedo ( corri na academia do hotel para não perder o costume ) e rapidamente me aprontei e chamei o marido para sairmos logo do hotel. Gostaríamos muito de poder conseguir acordar mais cedo, antes das 4h para poder observar o leilão de atum, mas como estavamos bem cansados por conta da viagem à China, decidimos descansar mais um pouquinho.

Tomamos o metrô e fomos para o incrivel Mercado de peixes Tsukiji, localizado na regiao central de Tóquio. Chegamos por volta das 11h, muitos turistas e japoneses já estavam chegando para almoçar nos restaurantes do mercado.



Antes de escolher um lugar para comer, passeamos pelas ruas estreitas do mercado onde podemos encontrar pequenas lojas que vendem desde temperos, tsukemonos ( conservas ), legumes até facas para sashimi e para cortes de peixes. Fiquei na secura para levar muitas facas, mas com medo de me pegarem na alfandega do Brasil, deixei pra lá.

edamame ou soja verde, amo!
muitas verduras que nunca havia visto e o Wasabi fresco ali no
lado esquerdo ao alto com a placa indicando o valor 180

Facas e utensílios para limpar peixe. Que vontade de levar tudo!

Não tinhamos um restaurante escolhido, fomos mais pelos preços e pelo numero de gente fazendo fila nas portas. Como não queriamos demorar muito comendo, escolhemos uma fila um pouco menor e aguardamos aproximadamente 40 minutos.

Conhecemos 3 brasileiros descendentes de japoneses que estavam atrás de nós. Os três decasseguis estavam visitando Toquio depois de um bom tempo já trabalhando e morando no Japão. Não me lembro qual cidade moravam, mas eram no interior. 



neste, a fila estava imensa! Devia ser muito bom.
Haviam restaurantes que não serviam sushi e sashimi. Haviam placas dizendo NO SUSHI ! e serviam tepan, udon etc.
Aqui nesta rua muitos restaurantes.
Escolhemos o restaurante Umai Sushikan, com uma fila razoável de espera. 
Enquanto aguardávamos, já escolhemos nossos pratos através das fotos acima da entrada, salivando.



O lugar é bem pequenino, algumas mesas para sentar e balcão. Acho que no maximo cabiam umas 20 pessoas! Apesar disso, chama a atenção para a extrema limpeza, bom serviço e ambiente bem iluminado. 
Nos sentamos no balcão, para apreciar os peixes e a movimentação dos cozinheiros e sushimans.


Logo que nos acomodamos, serviram ochá e a toalhinha para limpeza das mãos. O chá estava delicioso.


Alguns minutos depois, nos serviram misoshiro ( eu costumo falar otsukê, minha avó chamava a sopa de miso dessa forma ) delicioso e quentinho, com vongoles e tofu. Marido não curte muito e eu tomei metade da dele!! 

Mais alguns minutinhos, chegaram nossos pratos. Como não tinhamos noção da quantidade de comida, pedimos 3 pratos!! Ainda bem que não tinhamos tomado cafe da manha e fizemos desta refeição um brunch muito caprichado.

O set de sushi foi do marido, nao me lembro dos tipos de peixes, mas com certeza tinha atum, uni, ovas de salmão e omelete japonesa. Estava simplesmente maravilhoso e fresquissimo! 


O meu foi um tirashizushi de salmão: super caprichado com bastante gohan no fundo do ochawan, coberto com sushi de salmão, ovas e saladinha de maionese e alface. Ah, tamagoyaki também! Amo.


Para finalizar, unagui domburi ! Nossa....sem palavras....enguia grelhada teriaki com muita alga nori crocante por cima. A melhor que ja comi! 


Saimos rolando do restaurante partindo para proximo passeio! 
Só para terem noção passamos o dia sem fome alguma, sem direito a lanche!

うまい鮨勘(Umai Sushi Kan)
〒104-0045 5-2-1 Tsukiji, Chuo-ku, Tokyo Tsukiji Fish Market (in the No.4)
〒104-0045東京都中央區築地5-2-1 築地市場内4號館
Tel: 03-3541-2458


quinta-feira, 21 de março de 2013

Cuordicrema

Sorveteria na mesma linha da Bacio di Latte e Vipiteno, produzem sorvetes sem conservantes com muita cremosidade e pouca gordura. Fui lá para provar! 


As tampas do pozzetto são bem diferentes e chamam muita atenção. O pozzetto é um freezer especial para gelatos que mantém a temperatura constante em -14oC e deixa livre o gelato da luz e do ar, mantendo as caracteristicas do sorvete, como a textura, cremosidade e sabor. 


Marido pediu de pistache e figo, adorei o de pistache. Para mim, esta muito proximo ao do Vipiteno, que na opinião do marido, é o melhor. O de figo é muito bom.


O meu foi de iogurte com frutas vermelhas e pêssego. Amei o de iogurte, o melhor que já experimentei. O de pêssego é bem delicado e pouco doce, muito bom.


Cuordicrema
Rua Manuel Guedes, 349 Itaim - SP Tel: 11-3071.3147

segunda-feira, 18 de março de 2013

Bolo fofinho integral de citricos

Hoje temos mais uma receita facinho da Akemi, que por sua vez viu no blog da Rosana! Copiei da Akemi e fiz minhas adaptações.

Este bolo, semi integral já que usamos farinha branca em maior quantidade que a integral fica super fofinho!! Delicioso para comer acompanhado de um chazinho quentinho, principalmente porque aqui em SP esta fazendo um friozinho chato acompanhado de uma garoazinha...

Comprei esta forma de angel food cake lá naquela viagem pro Chile/Santiago que contei uns posts atrás e decidi testá-la para ver se realmente meu bolo ficava tão fofo quanto aqueles comprados. E não é que deu certo? 

Como vocês podem ver, o bolo cresceu muito, pois a forma da receita é bem maior que a minha. Tentei reduzir a receita para 80% de todos os ingredientes, mas mesmo assim cresceu bastante. Acho que da proxima vez farei meia receita.

A forma é da Wilton, 7 polegadas.

Bolo fofinho integral de cítricos ( receita inteira )

* xícara medida de 240ml

250ml de suco natural de laranja
6 ovos grandes
1 xícara de açúcar (220g)
¾ xícara de farinha de trigo (120g)
2 colheres (sopa) de amido de milho (20g)
½ xícara de farinha de trigo integral (70g)
1 colher (chá) de fermento em pó
1 colher (chá) de canela em pó
½ colher (chá) de sal
4 colheres (sopa) de raspas de laranja e limão

Coloque o suco numa panelinha e leve ao fogo. Deixe ferver até reduzir pela metade (cerca de 10 minutos). Deixe esfriar.
Pré-aqueça o forno a 180˚C.
Peneire as farinhas com o amido de milho, sal e canela em pó.
Bata as gemas com METADE do açúcar até ficar esbranquiçado. Junte o suco e as raspas e bata em baixa velocidade. Desligue a batedeira e peneire os ingredientes secos mais uma vez sobre a gemada. Bata em velocidade baixa só para incorporar, não bata demais.
Lave e enxugue muito bem as pás da batedeira.
Coloque as claras numa outra tigela limpa e bata até espumar. Vá adicionando o restante do açúcar aos poucos e bata até formar um merengue firme tomando cuidado para não bater demais e correr o risco de ressecar o merengue.
Despeje ⅓ do merengue na massa e misture com espátula delicadamente. Depois de incorporado, despeje a massa no restante do merengue. Misture com espátula de baixo para cima, com cuidado até ficar homogêneo. Despeje a massa numa forma de furo central (28 ou 30cm) SEM untar. Nivele a superfície e leve ao forno.
Deixe assar por cerca de 50 minutos a 1 hora. Faça o teste do palito. Espete no meio e se sair limpo está ok.
Logo que tirar do forno, coloque o bolo de cabeça para baixo e deixe assim até esfriar. Isso é para o bolo não murchar e afundar.
Depois de frio, desenforme o bolo com a ajuda de uma espátula ou faquinha de ponta arredondada, passando em toda a volta e no furo central.


Cresceu tanto...não resisto a essas casquinhas douradas assim que o bolo assa, fico beliscando o bolo! rs
 Acerto o topo do bolo para ficar nivelado assim no prato.



Agora é só comer!



sexta-feira, 15 de março de 2013

Bolo de beterraba, passas e castanha do pará

Domingo é dia de visitar a vovó e nada melhor que levar algo que ela gosta, um bolinho fofinho como este!
Estive pesquisando algumas receitas que levava algum tipo de legume e achei muito interessante esta da Akemi que copiei abaixo, e adorei o resultado final. Não só eu, mas vovó também! Ela simplesmente devorou 3 pedaços seguidos! haha

Infelizmente não deu tempo pra tirar uma foto decente por dentro, e alem disso como o bolo é bem fofo mesmo, na hora de desenformar mesmo frio, as bordas ficaram grudadas na forma! 

Bolo de beterraba, passas e castanha do pará


1½ xícara + 1 colher (sopa) de farinha de trigo com fermento (225g) *
½ xícara de açúcar refinado (100g)
½ xícara + 2 colheres (sopa) de açúcar mascavo (125g)
1 colher (chá) de fermento em pó
½ colher (chá) de bicarbonato de sódio
½ colher (chá) de canela em pó
1 beterraba média crua, descascada e ralada no ralo fino (150g)
3 ovos grandes
¾ xícara de óleo de canola ou milho (180ml)
suco de ½ limão
75g de passas escuras ou claras
75g de castanhas do pará 

* farinha de trigo com fermento caseira = para cada xícara de farinha de trigo, acrescente 1 colher (chá) de fermento em pó + ¼ colher (chá) de sal. Na xícara medida, coloque o fermento e o sal e depois complete com farinha de trigo.

Pré-aqueça o forno a 180˚C.

Unte e enfarinhe uma forma de furo central de 24cm de diâmetro.

Peneire a farinha com o fermento, bicarbonato e canela em pó.

Separe as gemas e claras. Bata as claras em neve e reserve.

Na batedeira, bata os açúcares com o óleo. Junte as gemas, uma por uma, batendo bem a cada adição. Junte o suco de limão e a beterraba ralada. Bata em velocidade mínima. Acrescente os ingredientes secos, passas e castanhas. Bata em velocidade baixa apenas para incorporar. Coloque ⅓ das claras em neve e misture com espátula de baixo para cima. Depois de incorporado, junte o restante das claras e termine de misturar delicadamente.


Despeje a massa na forma e dê algumas batidinhas no fundo. 

Leve para assar por cerca de 45 a 50 minutos ou até que espetando um palito, ele saia limpo. 



quinta-feira, 14 de março de 2013

Tokyo - Chegada!

Continuando nossa saga, depois de conhecermos China, partimos agora para Toquio com muita expectativa da minha parte, por ser um dos lugares que tinha muita vontade de conhecer.

Tenho descendência japonesa e claro que ir ao Japão algum dia fazia parte dos meus planos. Conhecer a terra de meus avós! Finalmente consegui realizar meu desejo.

Depois de algumas horas voando de Hong Kong para Tóquio, chegamos no aeroporto de Narita, cidade vizinha a Toquio. Pegamos um trem do aeroporto até Toquio, sempre observando o horario super super preciso. Como podem ver na foto abaixo, chegamos exatamente as 16:40 na plataforma de desembarque. :O
Trens limpos e silenciosos.

Sofremos muito nos metrôs de Toquio, foi dificil achar elevadores para subirmos com nossas malas pesadas. Se puderem se programar com as compras de viagem é melhor...são inumeras escadarias e ótimas para gastar calorias.


Como estávamos em lua de mel, marido reservou do Brasil mesmo, um hotel muito bom que por sorte estava com desconto ótimo apesar de não ter café da manhã. O quarto do Capitol Hotel Tokyu era lindo e super moderno, me senti num quarto "Casa Cor ", com painéis que fechavam os ambientes. Outra facilidade era ter uma das estações de metro praticamente dentro do hotel, mas ficava relativamente longe dos pontos que queriamos visitar. 


Saimos logo em seguida para dar uma vota rápida, já que haviamos perdido quase o dia todo viajando. Fomos caçar nosso jantar em alguma "depaato" ou loja de departamento onde geralmente nos subsolos localizam-se as comidas!! Um verdadeiro paraiso para os foodlovers como eu. Ficava maravilhada com tanta coisa diferente e TODAS com uma bela apresentação, organização e muita higiene. Queria provar de tudo! É desesperador gente!


Compramos bento box, ou marmitas para comer em algum cantinho do depaato, já que não existe lugar para sentar e comer lá no piso das comidas. O espaço no Japão é coisa de luxo e por isso temos parques e muitos lugares aprazíveis na cidade para sentar em algum cantinho e mandar ver no bentô. Por sorte achamos uma bancadinha num corredorzinho escondido e mandamos ver, já eram quase 20h. A fome era tanta e foi aguçada com a bela apresentação dos sushis e salada. Cada embalagem dessa das fotos abaixo custaram em media R$20 reais.



Podemos ver nestes shoppings de comida, presentes comestíveis como na foto abaixo. Os japoneses adoram ganhar presentes comestíveis e se possivel dos lugares que foi visitado. Por exemplo, em Toquio o souvernir tipico é a Tokyo Banana

A manga era gigante, semelhante à nossa manga "coração de boi"e parecia muito doce e com um preço exorbitante de aproximadamente R$215 !! 


Aproveitamos a noite para visitar em Shibuya, o maior cruzamento do mundo! É muita gente!


A dica para a vista da foto abaixo é ir no Starbucks que tem dois andares. Dependendo do horario, todas as mesinhas perto da parede de vidro ficam lotadas.



Eu e Hachiko, fofo o cão que ficou famoso por ser fiel ao dono. Ele o acompanhava diariamente de casa até a estação onde partiria para mais um dia de trabalho. Um dia seu dono falece e o cão sem nunca saber o que havia ocorrido, sempre voltava à estação para esperá-lo. Conheça mais desta historia verdadeira aqui.







terça-feira, 12 de março de 2013

Chile - Santiago - El Huerto e Bar Liguria

Continuando nosso passeio gastronômico por Santiago no Chile, almoçamos em dias diferentes claro em dois lugares recomendados em muitos sites de viagem:

El Huerto, um vegetariano delicioso e à la carte com um cardápio pequeno, mas elaborado.
A atmosfera do restaurante remete a coisas bem naturais, iluminação natural, bambu e madeira e cores neutras.


eu pedi este:

E o maridex pediu o pastel de choclo ( ou um escondidinho de beringelas e cogumelos coberto com creme de milho ):


Entradas: Um molho com aji ( pimenta ) e pãezinhos integrais fofinhos.


Marido pediu um chá muito muito bom : chá verde com gengibre, doce na medida e refrescante.



meu prato: podia vir mais um falafel...tava crocante

prato do marido: fiquei de olho no dele! tava bom demais e ainda acompanhava salada com abacate

pastel de choclo: a beringela imita a carne moida.
meu curso ainda tinha sobremesa: cheesecake de frutas vermelhas, razoavel...
El Huerto
Orrego Luco 054
Providencia, Santiago


Nosso ultimo almoço foi no Bar Liguria, bem pertinho do nosso hotel.

Tem um ar descontraido, bem decorado e com musica um tanto alta. 


bar
Estavamos querendo economizar, e deixamos desta vez de pedir bebidas. Pedimos uma água e prontamente a garçonete não economizou: Dá-lhe Acqua Pana ! aiaiai

Os pratos são muito bem servidos, para duas pessoas que comem razoável:
Pedi costeleta de cordeiro assada no forno e finalizada com um caldo-molho bem temperado.


Marido pediu carne bovina cozida e finalizada no forno. Carne macia.


Mas o que eu mais gostei foi desses paezinhos redondinhos que não me lembro do nome, mas sei que são de milho e fritos.


Os pratos de carne são os mais caros, me arrependi de não ter pedido peixe ou frutos do mar...fica pra próxima!


Bar Liguria 
Av. Pedro de Valdivia 47, Providencia

segunda-feira, 11 de março de 2013

Chile - Santiago - passeios gourmet

Uma grande pedida para os dias quentes de Santiago é a tradicional bebida chilena chamada Mote con Huesillo, ou pessego desidratado com calda e trigo em grãos.
É uma delicia, para quem gosta de bebidas com coisinhas para mastigar.

Passeando pelo centro da cidade, avistamos carrinhos com essa iguaria. Uma parte deste carrinho acondiciona o mote como podem ver na foto abaixo:



A outra parte fica o caldeirão com a calda e os pêssegos, já pronto e bem geladinho. 
Basicamente a receita consiste em ferver os pêssegos com açúcar e canela em pau, até ficarem bem hidratados e a calda aromática. O trigo é hidratado e cozido até ficar al dente, separadamente. Após resfriarem, podemos tomar. Comprei o mote num supermercado, agora preciso achar o pêssego para prepará-lo! 





Após nos refrescarmos com o mote, rumamos sentido shopping Parque Arauco, um shopping muito estilo Estados Unidos, lindo, mas com muitas lojas que não eram pro nosso bolso.  


Almoçamos no Buffet Express na praça de alimentação. Um prato farto desse por menos de 20 reais, com direito a um copão de suco de framboesas. Estava muito bom: torta vegetariana com ovos, peito de frango e espinafre mais duas escolhas. Fui de salada e assados de legumes.



Para a sobremesa: seguimos um conselho de um amigo chef que nos indicou tomar um sorvete super diferente:



Sorvete de farinha tostada com coulis de frutas vermelhas. É muito bom, recomendo!
É do restaurante Confiteria Torres, o mais antigo de Santiago desde 1879! Acabamos indo no endereço de uma das filiais na av.Isidora, mas se puderem ir no endereço do mais antigo seria bem interessante, na Alameda 1570 centro. Lá podem ver a decoração de época.





Continuamos nosso passeio pela Plaza de armas, o marco zero de Santiago assim como a praça da Sé para São Paulo.



Dica gourmet: Coquinaria.
Uma loja gourmet com diversos itens europeus destacando a famosa Fauchon. De tudo: queijos, vinhos, temperos até um restaurante de comida contemporânea, padaria e doceria. 
Compramos presentes comestiveis, pimenta mapuche e azeite com merquén.












Coquinharia
Isidora Goyenechea 3000 local S101 Subsolo, Las Condes


Leia estes aqui também:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Ocorreu um erro neste gadget