background

domingo, 30 de setembro de 2012

Restaurante Kidoairaku

Ultimamente temos saido bastante durante os finais de semana para comer fora. Marido não aguenta ficar em casa e dai acabo não cozinhando e postando novidades por aqui. 
Segue mais um restaurante que amamos e sempre que temos vontade de comer uma comidinha japa tradicional , passamos por lá.

O "Kido" como chamamos serve comida tradicional, com destaque para os teishokus e grelhados. Se você está com vontade de um rodizio de sushis e sashimis, não vá neste restaurante.
Lá encontramos muitos japoneses e descendentes, não ligue para a decoração, o foco é a comida sempre muito bem feita e com aquele gostinho "confort food".  

cardápio


miscelânia de objetos na estante do bar
muita coisa fora do cardápio está escrita em sulfites colados na parede

chá gelado
Pedimos, na maioria das vezes o teishoku. Dependendo do tamanho da fome, pedimos uma entradinha antes. Se tiver em dias muito frios, vale a pena pedir yosenabe ( caldeirada de legumes e carne ) 

do marido: teishoku de hamburguer tipo japones
meu: sakaná teishoku (de anchova)
Se voce estiver por perto da Liberdade na hora do almoço, vale pedir o executivo e ganhar a sobremesa, uma deliciosa gelatina de café com leite condensado!

Rua São Joaquim 394, Liberdade - SP

quarta-feira, 26 de setembro de 2012

Hong Kong Parte 2 - Novos sabores

Depois de conhecermos o show de luzes e som do Harbour, fomos jantar. Escolhemos algo proximo ao hotel, uma ruazinha cheia de restaurantes. Ficamos na duvida de onde entrar, todos estavam bem cheios e as comidas pareciam boas. Passamos 2 vezes na frente deste restaurante que vou falar que não sei qual nome era, tudo em chines! hehe  

A moça gritava para que os clientes entrassem. Falava em chines com a gente. 

O salão era enorme. Sentamos ao fundo, onde estava mais vazio. O cardápio já estava na mesa e tinha diversas opções bem em conta aproximadamente R$15.


Pedimos um peixe no vapor, que escolhi na hora lá do aquario que ficava na entrada do restaurante. A atendente me puxou pra fora pra ir apontar um deles. Escolhi um pequeno, que rapidamente foi pego com uma redinha e foi jogado pra dentro de um balde e direto pra cozinha.  Me parece tilápia e mais fresco impossivel. A foto está horrivel, mas o peixe estava muito bom e suave.


Pedimos também um tipo de ensopado com harusame, ou macarrão de feijão verde com legumes. Estava muito bom e reconfortante. Parece pequena a tigela, mas dava tranquilo para 2 pessoas. Eu como não estava comendo salada crua por não existir na China, devorei mais da metade deste prato vegetariano.


cabô peixinho

escolha seu peixe na hora!
entrada do restaurante, se alguem souber ler o nome e me contar eu agradeço
a rua de restaurantes
Dia seguinte: passeio para o The Peak!
Este é o nome da montanha mais alta de HK, que pode ser acessada por meio de tram ( bondinho ) ou através de onibus. Como não queriamos gastar muito, subimos de onibus e descemos de tram. 

rua perto de nosso hotel - banners
humm, vamos ver onde vamos...quantas linhas de onibus!

chegando ao ponto mais alto de HK!
Chegando lá, descemos em frente ao Sky Terrace 428 , que está a 428m do nivel do mar. O predio que lembra uma fatia de melancia abriga diversos restaurantes,comidinhas e lojinhas e lá do topo dele podemos ter uma vista  de 360° de HK. É realmente um passeio que vale muito a pena!
Sky terrace 428

lá no fundo podemos ver o Harbour
Fora esta atração da vista 360°, existem outros passeios pelo cume da montanha como trilhas de caminhada entre arvores. Totalmente acessivel para cadeirantes também. Isso é uma constante nessa cidade bem planejada! Nota 10.

Durante um dos passeios pelas trilhas que fizemos, notamos muitas residencias de estrangeiros e predios comerciais como este abaixo, sendo construido. Interessante usarem como andaimes, o bambú!


Depois de caminharmos por quase 1h, descemos de tram para a cidade.
Fomos num restaurante bem popular de Dim Sum, o Lin Heung Tea House, que são os "aperitivos" chineses. São em sua maioria cozidos no vapor, podendo ser doces ou salgados, com carne de porco,frango,boi e peixe, além de diversas opçoes vegetarianas e pratos super caprichados.
Este foi um dos restaurantes que visitamos que o Antony Bourdain foi para gravar para o episodio de Hong Kong.

Como sempre o restaurante estava lotado e dividimos a mesa com um senhor. 
Antes de comer, eles colocam água fervente em um pote e voce mergulha a xicara do chá para esterelizar, observando os outros e mesmo a atendente me ensinando apenas com gestos, aprendi mais esta dica. 

salão cheio
Pronto, depois de nos servirem com o cha da casa, era a hora de "caçarmos" nossa comida! No minimo divertido, pois não há um cardápio e tudo para nós virava uma surpresa! 
Iamos até o carrinho de dim sums na maioria das vezes, quando havia um grande aglomerado de gente, que sinalizava coisa boa. Ou deixavamos o carrinho passar com os bolinhos para escolhermos.
Munidos com nossa comanda, escolhiamos e a atendente marcava no papel quantos e qual item escolhido.
Não sabemos exatamente o que estavamos comendo, mas estava tudo muito bom e em porções generosas.

pão recheado com carne de boi e legumes
pão doce com gemas (?)
nata de soja, presunto e cogumelo
o carrinho de dim sums
tipo de guioza recheado com carne de porco e legumes
bolo de tarô ( inhame ) 
Muito gostoso esse bolo de tarô, receita (que preciso testar) lá no Blog da Neide Rigo.

panquecas de...? 

chaleiras com chá
enrolado de beancurd ( nata de soja ) e carne de porco e cogumelos
enrolado de acelga e presunto










sexta-feira, 21 de setembro de 2012

Niver do marido no Mocotó

Domingão, foi o dia de finalmente ir conhecer este restaurante que desde o ano passado estava querendo ir.
E o aniversário do marido foi o dia para ir lá e comemorar.

Pra começar: a longa jornada de carro da zona sul até a zona norte. Marginal Tietê, congestionamentos em pleno domingo na região do parque do Ibirapuera. Estava acontecendo a Maratona de Revezamento Pão de Açucar, que não participo mais devido a bagunça generalizada que fica pela região, fora o cara louco de carro que atropelou varios corredores! 

Segunda jornada foi a espera de 1h30, sendo que chegamos as 12:30! 
Acho que foi devido ao restaurante ser eleito pela revista Veja melhor Bom e Barato de 2012 e também pela boa comida. Durante a espera, muitas pessoas se esbaldavam com os dadinhos de tapioca, torresminhos. Teve gente que não aguentou e fez uma "quase refeição" nos bancos de espera, vi saindo até pudim de tapioca e sorvete! É, não aguentaram esperar pela mesa. 

O moço que fica cuidando da fila, me disse que as 11h30, já tinha 60 pessoas esperando o restaurante abrir! 

espera nos bancos da frente do restaurante
bar
O marido resolveu pedir algo para beber, estava muito quente no dia. Foi de Cajuina, um suco de caju que não sei se era natural realmente, pois o sabor não era muito parecido com o suco do caju feito na hora. Achei muito doce e não gostei muito do sabor.

Depois de esperar realmente as 1h30 como o moço da porta havia nos dito, sentamos numa mesinha perto do bar. Do outro lado do restaurante, haviam mais mesas e aos fundos uma varanda gostosa.
Começamos com uma salada "do seu Zé" pequena e dadinhos de tapioca, que são maravilhosos! Ainda com aquele molhinho de pimenta agridoce, hummm .... a textura dos dadinhos lembram a do moti assado, meio puxa puxa.



Chegou depois nossa mocofava pequena: caldo de mocotó com favas, linguiças e cebolinha acompanhado de uma cestinha de pães, que acho que eram feitos lá. Gostei bastante do pão preto.

mocofava
Os pratos chegam bem rapido, vapt vupt
Mal havia comido minha salada e outros já vieram chegando os principais:

baião de dois com pure de abobora e farofa, tamanho pequeno
O baião de dois estava muito bom, apenas achei que faltou um pouco mais de queijo coalho.

mandioca chips para acompanhar a carne de sol
Estava muito tenra e deliciosa esta carne de sol, acompanhada de pimenta biquinho e alho assado que comi quase inteiro, fazendo uma pastinha e passando na carne.


Para terminar, pedimos as sobremesas:


Salada de frutas ( manga, banana, kiwi, morango picados bem pequenininho me impressionou ), calda de umburana ( um tipo de semente aromática ) e maracuja, com o fundo do copo forrado de pão de ló de coco e topo coberto com chantili de cachaça, suspiros e raspas de limão. 


E "O" pudim de tapioca com calda de coco queimado. Muito muito bom! 


Saimos de lá pensando na proxima vez, pois quero provar as outras delicias!
Av. Nossa Senhora do Loreto,1100 - Vila Medeiros - SP


quinta-feira, 20 de setembro de 2012

Fornada de ontem das 23h: Pão de batata doce

Para mim, não tem coisa melhor que relaxar cozinhando. Depois de um dia de treinos pesados e trabalho o dia todo, chegar e sovar um pão! 

Esses 3 pães de ontem são de batata doce que estão super na época e docinhas. Tirei a receita daqui.
Gostei muito do resultado, rendeu muito e ficaram macios e com uma casquinha crocante. Só faltou umas sementes/castanhas para colocar por cima e dar aquele toque!  

depois de sovar muito, uns 20 minutos e viva a ginastica do braço!
quase pronto, corando
pronto e douradinho, um deles será presente pra mamis

olha só que macio, e o melhor é que dá pra congelar



Leia estes aqui também:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Ocorreu um erro neste gadget