background

quinta-feira, 30 de junho de 2011

Lamen em NY

Bateu uma fominha de lamen!
Fugindo das comidas tipicas americanas e tambem pra dar uma esquentadinha, reservamos um dia tranquilo de passeios para ir comer lamen no Totto Ramen

Uma biboquinha numa rua tranquila razoavelmente perto do nosso hotel. Sempre passavamos em frente e sempre lotado. As 16h ja tinha gente na porta. Prevendo que iria demorar quase 1hora de espera, chegamos com antecedencia, colocamos nossos nomes na lista e ficamos esperando no meio da japonesada ( do Japão mesmo! ).

Depois de realmente 1 hora, descemos pela escadinha para adentrar no cubiculo com algumas mesas ao fundo e  uma bancada com uns 10 lugares. A cozinha ficada ali na frente da bancada, tudo muito apertadinho, mas bem organizado aproveitando-se ao maximo todo o espaço disponivel.

Na cozinha haviam 2 cozinheiros rapidos e caprichosos. Veja só os pratos.
Diz o Beto, que parece Japão mesmo. O lamem tambem. hummm



Na minha frente, no balcão

Caldeirões com caldos ferventes


Buta niku - carne de porco com muuuita gordurinha


Esse foi o meu lamem: vegetable lamen. Reparem na variedade de "recheios"
Abacate avocado, alface, tofu, pimentao, aspargo, algas variadas e o lamen por baixo. Muito bom!


Lamen do Beto: miso lamen com moyashi,porco e nori.


Saideira: otchawan com gohan macio, pepino e atum batido. Bom pra caramba!

segunda-feira, 27 de junho de 2011

New York!!

Acabado o passeio em Boston, vamos para NY!
Saimos de trem de Boston e chegamos na Penn Station. Uma estaçao de trem tao grande e cenario de filmes que mais parecia um shopping. Bugigangas de camelô e uma enorme praça de alimentação. Como chegamos na hora do almoço e o trem demorou para parar na estaçao, chegamos morrendo de fome.

Penn Station - Hall cena de filme

Não queriamos perder muito tempo para chegar ao hotel, afinal ainda tinha metade do dia pra aproveitar!
Deixamos as malas no hotel e rapidamente voltamos a estaçao para uma sessaozinha de fotos e pra comer algo rapido.

Fomos no Junior's, nao era exatamente um lugar pra comer bem. Tinha uma variedade de sanduiches, saladas e doces. Pedimos sanduiches de pastrami e rosbife.

Se em Boston experimentamos do bom e do melhor, em NY decidimos poupar um pouco. Os gastos la iriam ser maiores, e nao seria diferente na comida. Fomos a muitos restaurantes chineses, comer lamen e ensopados leves. Veio muito bem a calhar nos dias frios e com muito vento. Como a comida nao era exatamente bonita, nao tirei fotos.

Chelsea Market:
Um lugar muito bom pra ver comida, comer e comprar lembrançinhas.
É um misto de lojas de roupas e praça de alimentaçao, super charmoso. Tem tanta coisa diferente que passamos bom tempo por la.

Comemos no Friedman's Lunch, pedi salada com salmao grelhado e o marido sanduiche de pastrami de novo! Me encantei com um dos mercados, o Manhattan Fruit Exchange, muita organizaçao, limpeza perfeita e muita comida fresca. e caro. Nunca vi uma variedade tao grande de cogumelos e vegetais tipicos do hemisfério norte. Tinha até ruibarbo!

Manhattan Fruit - organização e limpeza impecaveis

Passamos para olhar os doces em lojas especializadas em um so tipo, mas com uma variedade enorme de sabores e recheios!

Corredor do Chelsea

O Fat Witch Bakery é especializado em brownie. Loja e fabrica funcionam no mesmo lugar. Coisa que estamos começando a ver por aqui em SP, não?!

Passei pelo Eleni's especializado em cupcakes. Lindo e carissimos!





Outra loja de doces





sábado, 25 de junho de 2011

Creme de alho poró

Não fico sem uma sopinha ou creminho de noite, como entrada pós salada fria, para ir aquecendo o paladar.
Segue abaixo uma receita facil para aquecer sua noite!

Creme de alho poró
- 1 alho poró pequeno ou fino em rodelas
- 1 colher de sopa de manteiga ou azeite
- 1 litro de agua ou leite desnatado
- 3 batatas medias cortadas em cubinhos
- 1/2 cabeça de couve-flor pequena
- 1/2 caixinha de creme de leite integral
- sal a gosto

Comece fervendo a agua ou leite numa panelinha.
Em outra panela adicione a manteiga e o alho poró e mexa ate que o alho poró fique macio. Adicione a couve-flor e as batatas seguindo a agua fervente. Deixe cozinhar ate que tudo fique macio.
Tire a panela do fogo e bata no mixer ou liquidificador.
Volte a panela ao fogo e adicione o creme de leite e o sal.
Quando começar ferver esta pronto!
Não deixe ferver muito, pois poderá talhar.
Sirva com um fio de azeite.









Bom apetite!

terça-feira, 21 de junho de 2011

Sorvete de moti e Bubble tea

Quem gosta de moti deve experimentar este sorvete!

Passando por Harvard, encontramos sem querer esta pequena casa de cha, a Boston Tea Stop, que serve bebidas orientais, sorvete de varios sabores diferentes e o moti congelado. Ah, e também o Bubble tea, uma bebida a base de suco, que pode ser acrescido de chá, leite de soja, gelo que acompanha bolas de um tipo de sagu gigante!
Coisa de oriental.

Não sei qual a origem, mas no Canadá se acha aos montes essa bebida um tanto diferente.

Esta casa nao tem site, peguei algumas fotos daqui.



Bubble tea: bolinhas escuras de sagu


 Moti ice cream e bubble tea


Este de azuki

segunda-feira, 20 de junho de 2011

Feijao doce?!

Continuando nosso passeio por Boston, fomos seguindo a Freedom , um trajeto marcado no chão para que os turistas andem e conheçam os pontos turisticos da cidade.

Nesse caminho encontramos o restaurante intitulado pelos americanos de o mais antigo em funcionamento dos EUA. O Union Oyster fica no centro antigo de Boston e data de 1826. Especializado em frutos do mar e principalmente ostras! Tambem há lagostas fresquinhas.



Mas eu estava havida para experimentar o Sword Fish ou marlim azul para nós, alem do tipico Baked Beans.
Como haviamos passado outro dia na frente deste restaurante e estava lotado as 19h30, resolvemos arriscar sem reservar para o almoço. Bem mais tranquilo que no jantar, conseguimos uma mesa ao meio dia em ponto.

Uma velhinha nos atendeu falando rapidamente e um tanto apressada, apontando nossa mesa ao fundo perto da cozinha. Passamos pelo bar de ostras, onde haviam muitas pessoas sentadas num balcão redondo e vimos tambem um grande aquário com lagostas vivas. Chegamos ao nosso lugar bem apertadinho, mas aconchegante.

As lagostas vivas no aquario.

De entrada, ganhamos um pao de milho. Parecia um bolo de fuba, muito gostoso, amanteigado e com uma casquinha dourada e crocante! Ainda na entrada resolvi pedir uma sopa tradicional de Boston, a Clam Chowder, uma sopa cremosíssima de mariscos. Basicamente nela vai batatas, mariscos enlatado onde se aproveita a agua da conserva, batatas, leite integral e creme de leite.

Cornbread

Clam chowder

Pedi meu sword fish grelhado acompanhando arroz e abobrinhas refogadas. O peixe estava no ponto exato de suculência, o arroz e a abobrinha estavam ok. Para acompanhar e matar minha curiosidade, pedi uma travessa do Baked Bean. Parece feijao normal, não?! Mas prove, é bem doce!

Swordfish, arroz e abobrinha

Baked beans!

Vi uma receita que diz que vai açucar mascavo, ketchup, molho ingles, bacon e melaço!! O marido passou longe deste feijão, eu que gosto de comida agridoce e adocicada gostei, mas não é pra se comer muito, pois fica enjoativo. Li depois que se serve com o pão de milho ou biscoitos, mas como estava com saudades de arroz feijão, coloquei no meu arroz mesmo...o pessoal do restaurante deve ter achado estranho.

O prato do marido era linguine com brocolis, tomatinhos cereja e camarão. Simples.

quinta-feira, 16 de junho de 2011

Voltando...

Ao Legal Sea Foods, resolvemos pedir mais um prato pra experimentar, afinal como ja disse esse é um lugar que o preço é o justo.

Após a maratona aproveitei pra comer tudo que tinha direito ( com moderação e com aval da nutricionista "não se prive, aproveite a viagem " ).

Para começar saladinha grega, com muito queijo feta. Parece ricota, mas nao era nao!


Amo camarão e desta vez voltei pra pedir um prato que vinha com 3 tipos de peixe ( salmão, haddock e peixe espada ), vieiras e camarão. Alem disso acompanhava nada menos que purê de batatas e coleslaw, a salada de repolho agridoce tipica americana. Nooosaaaa!




Hoje eu penso: eu comi tudo isso? Affff mas nao me arrependi nem um pouco.

O marido quis radicalizar e ja dizendo que estava nos EUA tinha que comer coisas junks. Olha o colesterol! E ainda nao estava apresentavel. Quem for, por favor nao peçam este prato, nao vale a pena.

Look: batatas fritas que nao estavam boas ( murchas ), uma montanha de empanados de lulas fritas, peixes variados ( nao deu pra sentir qual era ), camarões e vieiras, acompanhando coleslaw e molho tártaro.


Bora que ainda temos muito que caminhar pela cidade e gastar essas calorias!

Quem nunca...

Ficou babando na frente de uma vitrine maravilhosa de doces?
Este é um exemplo de lugar que já fico engordando só de pisar e olhar.

Continuando pelo tour gastronômico de Boston, demos uma paradinha no The Cheesecake Factory .
Esta rede americana produz uma enorme variedade de cheesecakes com os mais diversos sabores que voce nao imagina, é tanto sabor que fica muito dificil de decidir qual experimentar.

Enquanto eu estava paralizada com tantos sabores na minha frente, o Beto ja foi perguntando pra moça qual era um dos que mais saia. Ela nos disse que o original saia bastante e o de morango também. Pedimos o de morango "fresh strawberry" para viagem pois nao tinha um lugarzinho pra sentar e isso eram as 15h, e tinha muita gente lotando o salão para comer comida. Sim! Lá alem de doceria tem um restaurante também, parecia ser muito bom, infelizmente não conseguimos visitar.

Ja no aconchego do quarto do hotel, experimentamos a iguaria: quase morri com a textura amanteigada do recheio, o morango doce como todo morango americano!! A base era de biscoito, nao era crocante, mas estava deliciosa! Acompanhava também chantilly, mas não pedi porque iria ficar muito pesado.

Fui pro céu....

Coalhada ou iogurte

Toda semana eu faço esta receita de coalhada libanesa que aprendi com a mae de uma grande amiga minha.
Eu adoro de paixão mesmo iogurtes ou coalhadas e nao fico sem tomar 1 dia. Nem que tenha que ser comprado mesmo, os industrializados se eu tiver viajando ou mesmo fora de casa.

É super facil de fazer, nao utilizo energia eletrica, o iogurte fica pronto em 1 dia, mais um tempo na geladeira para poder firmar. Eu faço com 2 litros de leite daqueles tipo A, de garrafinha mesmo do tipo semi-desnatado. Pode fazer esta receita com o leite integral também. Só nao recomendo muito fazer com leite desnatado, por que o resultado final nao agrada muito, ao menos pra mim, pois não fica muito firme e cremoso do jeito que gosto e quase nao se sente aquele gostinho gostoso do leite. Se voce for fazer 2 litros, pode misturar 1 litro de semi-desnatado e 1 litro do desnatado.

Dá pra tomar 2 vezes por dia e dura 1 semana certinho, se passar disto vai ficando mais acido. Segue receita:

- 2 litros de leite semi-desnatado tipo A
- 1 potinho pequeno de 100g de iogurte industrializado natural integral ( pode ser o light )

Ferva o leite em fogo baixo até que solte pequenas bolhas. Nao deixe ferver até "subir", pois o leite queima no fundo da panela, deixando um gosto defumado no leite.
Deixe esfriar até que possa testar com o dedo e contar até 15, sendo que no 14 ou 15 deverá sentir que esta pelando, não aguentado mais de tão quente! Em dias quentes, este tempo é de aproximadamente 20 minutos. Como nao tenho ainda um termômetro, não sei qual a temperatura em graus.
Depois de testar a temperatura, coloque o iogurte base na panela que ferveu o leite e misture com um fuet ou colher para dissolver.
Coloque em um pote com tampa, podendo ser de qualquer material ( eu coloco em potes de soverte ), tampe e coloque dentro de um saco plástico. Pegue um cobertor ou uma toalha grossa e envolva o pote, embrulhando bem para que o calor nao escape. Deixe assim, descansando durante umas 5 horas para o verão e umas 6 horas para o inverno. Retire do cobertor e coloque na geladeira para firmar de um dia para outro.

As vezes está tao frio que noto que preciso colocar uma bolsa de agua quente para que ajude no processo! Senão o iogurte não firma. Isto voce vai testando sempre que for fazendo.
Minha mãe coloca o "embrulho" dentro do forno ( com ele desligado ! ) e deixa la até firmar.

Se voce quiser o iogurte mais firme, coloque em um saco de pano de prato e deixe pingar até que atinja a consistencia que deseja. Se quiser fazer coalhada seca deixe pingando, com o saco amarrado na torneira da pia durante a noite.

Aliás, alguem sabe qual a diferente entre iogurte e coalhada?

sexta-feira, 10 de junho de 2011

Jantar de massas!

Pronto, ja vou dizendo que o jantar antes da maratona nao foi exatamente uma experiencia gourmet.

O esquema era o seguinte:
Cada corredor tinha que aparecer no horario determinado pelo convite do jantar, pra não tumultuar. Os convidados nao tinham hora pra aparecer. Convidados pagam 20 doletas, pro jantar de massas de maratonistas.

Meu jantar estava marcado para as 18h30. Saimos cedo do hotel, pegamos metro e ja estavamos bem perto do centro de convenções com a organização. Chegamos e entramos numa boa, ninguem pediu convites, nem checou se eu era a corredora e o Beto meu convidado.

Logo na entrada ja haviam postos os bandejões de macarrão, dispostos em 3 fileiras grandes. Voluntarios jovens, estudantes na sua maioria, estavam servindo os comensais.

Bandeja numero 1: salada de macarrao trofie ( nao sei se é assim que se escreve) com tomatinhos cerejas e escarola refogada, regado a bastante oleo. Estava bem brilhante. Tinha também um tipo de farofinha crocante por cima, não sei exatamente o que era, parecia farinha de rosca tostada com manteiga, estava bem gostoso.

Bandeja numero 2: macaroni and cheese. Bem estilo americano, como eles gostam desse macarrão denso. Só fiquei imaginando o que minha nutricionista iria pensar! Mas como pessoa disciplinada, não peguei! kkk ( depois dei uma garfada no prato do Beto! )

Bandeja numero 3: Penne ao molho vermelho, com salsichas. Tava razoavel, nao vi pedaços de salsichas. Tudo bem, não era exatamente o que eu queria comer de proteina. Macarrão mole, meio sequinho. Ta valendo mesmo assim, é massa.

Bandeja numero 4: Saladas de folhas variadas

Bandeja numero 5: 3 tipos de pães. Tinha pao branco, pao integral e pao com papoula. Gostosinho.



Com o "topware" descartavel pegamos nossa comida, fechamos e subimos pras mesas. No caminho, mais voluntarios encaminhando pras mesas. O lugar estava decorado com balões, cadeiras e mesas de plastico completavam a decoraçao juntamente com propaganda das massas, com os produtos em cima das mesas.
Nos acomodamos junto com 2 americanos. Nao houve nenhum papo, mãe e filho estavam comendo calmamente. Podiamos repetir se quisessemos, tinha ali ao lado uma outra mesa com os mesmos pratos lá de baixo. Como sou gulosa, fui repetir, mas nao estava bom nao. Tava frio e o macarrão mais seco. Ao lado haviam bebidas a vontade. Sucos diversos, cerveja e refri. Peguei agua mesmo, os sucos nao agradaram.

Depois de nos entupirmos com pasta, fomos pra fila pegar as sobremesas.
Nada de mais: bolachas, bolinhos tipo Ana Maria, tinha até batatinhas fritas! Mas o melhor de tudo foi o iogurte organico grego. Maravilhoso, bem cremoso e denso.

Pança cheia, bora pro hotel dormir que no dia seguinte tem maratona!

Boston´s Legal Sea Food

Continuemos pelo tour gastronomico em Boston!
Agora no almoço de domingo, dia anterior a maratona, caprichando na alimentação fomos ao Legal Sea Foods que fica no Prudential Center, onde estava acontecendo a feira da maratona.

Um restaurante grande de rede americana que serve frutos do mar e peixes fresquissimos, e com preços muito mais em conta que em São Paulo, sem comparações. Cardápio bem diversificado com destaque para os "lobsters" ( lagosta ), que vem servidas em um pratão, inteirinhas para você quebrar a casquinha na hora de comer. Devia ser muito bom, mas infelizmente nao pedi, só fiquei de olho no prato alheio!! Afinal antes da maratona nao devemos experimentar nada que nao estejamos acostumados e se me da um piriri durante a prova, adeus meses de treinamento. Bate na madeiraaa!!

Depois de ler o cardápio todo ( amo fazer isso sempre em qualquer lugar ) e já com o marido sem paciência, resolvi pedir meu pratinho:



Haddock grelhado na brasa, acompanhado de batata assada e brócolis no vapor. Ainda vinha um potinho de sour cream pra colocar na batata.

Super prato, com um peixe no ponto certo, tenro que desmanchava em lascas umidas. Putz, nunca comi um haddock tão gostoso e barato. Friso isso! Aqui em São Paulo, é três vezes mais o preço de lá. A batata, nao sei qual tipo que era,  mas parecia que tinha uma quantidade muito maior de amido, que a deixava densa. Uma delicia em purês.

Vamos para o prato do Beto:


Pure de batatas bem denso e camarões com uma "cobertura" de um tipo de creme de carne de siri. Camarões fresquissimos e tenros mas é um prato muito forte pro meu gosto... parece pouco ne?
Pra acomapnhar tap water.
Saimos bem satisfeitos.

Vamos pro jantar?

Leia estes aqui também:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Ocorreu um erro neste gadget